O foco está nas torres de iluminação e nos grupos geradores. 

Enquanto os geradores estão ocupados trabalhando nos bastidores para manter um canteiro de obras em movimento, as torres de iluminação permitem que o espetáculo continue mesmo depois do cair da noite.

Wacker Neuson_LTV_LightTowers_action

A torre de iluminação Wacker Neuson LTW já está disponível na América Latina.

Segundo a empresa Wacker Neuson, os dois fatores principais que determinam a demanda de torres de iluminação são a confiabilidade e o custo total de propriedade. Entretanto, as características que um cliente está buscando podem variar de uma região para outra. E disso a companhia alemã entende, já que opera em vários mercados em todo o mundo.

Por exemplo, enquanto na América do Norte a ênfase pode estar nos intervalos prolongados de manutenção, uma vez que melhoram sua relação custo-benefício, na Europa há um maior interesse nas novas tecnologias e na hibridização.

Esta diversidade se reflete nos últimos lançamentos de torres de iluminação da Wacker Neuson.

A torre de iluminação LTS foi projetada para ser uma oferta acessível dirigida principalmente para mercados como Oriente Médio, Rússia, Turquia e África do Sul. Conta com um mastro vertical com um guincho manual e lâmpadas de iodetos metálicos. As luzes de LED estão disponíveis como opção e pode-se equipar a torre com um motor Kohler ou Kubota.

Por outro lado, a nova torre de luz LTE é mais avançada. Voltada para países da União Europeia, tem um mastro vertical com acionamento hidráulico para maior segurança e um motor Kubota Z482 com seis lâmpadas de LED de 150 watts. As luzes podem ser ativadas manualmente, configurando um temporizador ou através de uma fotocélula que reconhece quando a luz do dia está diminuindo. Como opcional, o equipamento dispõe de um sistema automático de segurança operacional do mastro, que evita que a torre de iluminação seja rebocada equivocadamente com o mastro na vertical.

Além destes dois novos modelos, a Wacker Neuson também anunciou que sua torre de iluminação LTV já está disponível na América Latina. Com seu design de carroceria compacto e seu mastro vertical, podem-se instalar 18 unidades em um caminhão de plataforma de 14,6 m, de acordo com a empresa. Fora isso, a torre tem um intervalo de manutenção de 750 horas.

Desde que a Wacker Neuson começou a desenvolver tecnologias de baterias e híbridas para outros tipos de equipamentos, a companhia vem sustentando: “Nossas equipes técnicas compartilham as lições aprendidas nestes projetos e é apenas uma questão de tempo até que a tecnologia seja aplicada a outros grupos de produtos”.

Uma inovação da torre de iluminação da Doosan Portable Power é a luz de globo de LED BL600, que afirma ser uma solução versátil e silenciosa. Embalado em uma pequena bolsa portátil, a luz do globo pesa 12 kg no total e sua instalação, com função de inflamento automático, demora 45 segundos.

Com uma potência nominal de 600 W, o BL600 requer para funcionar um pequeno gerador de 1kVA e pode ser montado em praticamente qualquer tipo de equipamento, embora um tripé esteja disponível para sua instalação independente.

Proporciona uma luz branca uniforme que ilumina uma superfície de 650 m2. A intensidade da luz embaixo do globo a 2,5 m é de 500 fluxo luminoso (lux) com um máximo de 60.000 lm.

O invólucro de tecido forte e resistente do globo foi projetado para seu uso na construção, oferecendo resistência aos efeitos de clima adverso. Pode suportar ventos com velocidade de até 100 km/h.

A_GEN_G20QS_2 with stage IIIA_PRESS

Um dos três novos geradores da JCB, o G201QS, vem com o sistema telemático LiveLink for Power.

Gerando potência

A Doosan Portable Power também ampliou sua gama de geradores com a introdução dos novos G20IIIA e G30IIIA.

O G20IIIA tem uma potência de saída de 19kVA e é impulsionado por um motor a diesel Yanmar 4TNV88 de 18kw que cumpre as regulações de emissões de motor EU Stage IIIA para geradores. O G30IIIA, por outro lado, entrega 30kVA de potência e é impulsionado por um motor a diesel 4TNV98 de 31kW que também cumpre o EU Stage IIIA.

Durante a fase de projeto, foi prioritário oferecer um acesso seguro e fácil para a operação e a manutenção dos geradores. O controle elétrico e o compartimento de potência foram projetados para cumprir altos requisitos de segurança, confiabilidade e flexibilidade. Todas as funções de controle se agrupam no painel de controle 4510 Deep Sea Electronics (DSE), que mostra num relance os parâmetros críticos ao operador.

Do mesmo modo, a facilidade de operação e manutenção foram aprimoradas nos três novos grupos geradores da JCB: o G166QS, o G201QS e o G221QS. Alimentado pelos motores de seis cilindros JCB de Fase IIIA, incluem uma opção compatível com as emissões dos modelos anteriores G165QS, G200QS e G220QS. Com estes acréscimos, que estão disponíveis com uma saída standard de 50Hz, a variedade comum de geradores de potência IIIA da JCB agora vai de 20 a 550kVA.

Os geradores com mais de 60 kVA vêm, por padrão, com o sistema telemático LiveLink for Power, atualizado recentemente. O LiveLink for Power permite aos administradores de frotas, proprietários e operadores supervisionar o funcionamento e o estado de seus geradores, com monitoramento em tempo real que fornece dados sobre as horas de funcionamento e o consumo de combustível. Agora temos também a inclusão de dados adicionais de combustível para os níveis do tanque secundário, e os níveis de CO2 e CO2E podem ser calculados para a contabilidade de carbono.

Os geradores vêm equipados com uma cobertura compacta de aço pesado que tem uma largura de 110 cm, o que permite levar dois grupos geradores lado a lado em um reboque.

Tanto o dossel como a estrutura da base são banhados em fosfato e revestidos para maximizar a resistência à corrosão, e os pontos de fixação de serviço pesado, os pontos de elevação lateral opcionais, os espaços para garfo de empilhadeira e o olho de elevação central facilitam a desmontagem e o envio do equipamento no local do trabalho.

Com seu tanque de combustível de 400 litros, os geradores podem funcionar continuamente durante 12 horas quando operam com uma carga de 75%.

Requisitos de manutenção

APE10587 - Image 1

A versão renovada da torre de iluminação HiLight B5+ da Atlas Copco oferece uma luminosidade média de 20 lux.

Também com o objetivo de facilitar a manutenção e a operação, a Atlas Copco apresentou um novo gerador: o QAC 1450 TwinPower, que é a última adição à linha de geradores em container QAC da companhia.

É uma unidade em um container ISO de 6 metros de comprimento que abriga dois geradores compactos de 725 kVA impulsionados por motores V8 Scania com alternadores de rolamento duplo.

Segundo a empresa, a necessidade de manutenção é de menos de duas horas para cada 500 horas de operação, e a unidade tem portas de acesso grandes e ferramentas de manutenção personalizadas. Devido ao conceito de energia dupla, um usuário pode dispor de 50% da capacidade total da unidade durante as operações de manutenção.

O QAC 1450 foi equipado com um sistema de controle e monitoramento centralizado para facilitar seu uso e configuração. Isto foi propiciado por dois controladores digitais Qc4003 que têm telas táteis intuitivas e uma seleção de modo ilha ou modo PMS (sistema de gestão de energia). Para uma maior flexibilidade e para que, em caso de necessidade, ele possa lidar com trabalhos maiores, o QAC 1450 tem a capacidade de funcionar em paralelo com outros geradores ou com alimentação de rede.

A Atlas Copco também introduziu o que descreve como uma torre de luz de LED ultra silenciosa, projetada especialmente para o uso em áreas urbanas e residenciais.

A versão renovada da torre de iluminação HiLight B5+ produz níveis de ruído de funcionamento tão baixos quanto 55 dBA. Os projetores da torre conseguem cobrir uma área de 5.000 m2 com uma luminosidade média de 20 lux.

Durante a fase de projeto do equipamento, a eficiência de manutenção e transporte foram prioridades. O HighLight B5+ requer manutenção após 600 horas de operação, e o procedimento foi simplificado com a introdução de portas de acesso amplas e a melhor disposição dos componentes-chave internos. Além disso, as dimensões compactas da torre de iluminação permitem transportar até 22 unidades em um caminhão de 13 m de comprimento.

O HighLight B5+ pode ser equipado com o SmartMast da Atlas Copco, que conta com sensores integrados que detectam condições ambientais adversas e abaixam automaticamente o mastro vertical quando a estabilidade do equipamento corre o risco de ser comprometida por ventos fortes, por exemplo. O sistema também está programado para alertar aos usuários sobre possíveis obstáculos e impactos, e pode proporcionar assistência de estabilidade durante a instalação.

HIMOINSA_Canopies_06

Por sua vez, a espanhola Himoinsa apresentou uma torre de iluminação mais compacta. Com um peso de 600 kg e medidas de 2331x1381x2842 mm, diz-se que 22 unidades Apolo AS4005 Eco podem ser transportadas em um reboque ou em um container de 12 m.

A nova torre de iluminação tem dois focos de LED de 500 watts que proporcionam uma saída de luz de 120.000 lúmens e consumem 0,83 litros de combustível por hora.

Ela é alimentada por um motor Yanmar de 4,5 kVA e um alternador Meccalte, e seu tanque de combustível de 114 litros permite que a torre funcione durante 137 horas sem a necessidade de recarga.

Quando o gerador está funcionando com 100% da carga e com as luzes acesas, seu consumo de combustível é de 1,7 litros por hora e tem um tempo de funcionamento contínuo de 67 horas.