O custo das obras deve ser de US$7,3 bilhões.

O Trem Maia é uma mega obra de infraestrutura proposta pelo novo governo mexicano. O trem, que fomentará a economia e o turismo, deve recorrer 1.500 quilômetros desde Palenque até Cancun, conectando os estados de Chiapas, Tabasco, Campeche, Yucatán e Quintana Roo. O governo de López Obrador prevê que os custos chegarão a US$7,3 bilhões e que o projeto terá financiamento misto, público e privado.

tren maya

tren maya

Empresas italianas e alemãs já mostraram interesse em participar das obras. Sandra Álamo, Diretora de Desenvolvimento de Negócios da TÜV Rheinland Rail México, disse que a companhia alemã está interessada em participar na certificação dos processos que ofereçam segurança à construção do trem. De fato, a empresa já participou na Avaliação Independente de Segurança no trem interurbano do México DF, além da assessoria técnica da montagem do teleférico de Puebla, entre outros. “Como empresa socialmente responsável, estamos obrigados a participar nas licitações de qualquer transporte massivo, especialmente de passageiros”, completou Álamo.

A diretora da empresa alemã agregou que “podemos participar da fase inicial de um projeto, sua pré-viabilidade, viabilidade, elaboração dos materiais, testes e a execução das obras. Seria muito triste chegarmos ao final com uma certificação e dizer: isto não funciona. Por isso vamos acompanhando o projeto desde a etapa conceptual”.

No entanto, Lorenzo Vianello, Presidente da Camara de Comercio Italiana no México disse que “se bem a Itália tem tido pouca presença histórica nas iniciativas de infraestrutura do país, hoje em dia existem alguns consórcios que tentarão aproximar-se ao novo governo mexicano… essa é a informação que recebi durante a última Convenção Mundial de Câmaras Italianas no exterior, realizada em Verona”.