Em 10 anos, o país centro-americano quintuplicou sua produção energética, que na atualidade está composta quase totalmente de vento, sol, geotérmicas e hidroelétricas.

O ano passado a Costa Rica gerou 99% de sua eletricidade com fontes limpas, principalmente através de usinas hidroelétricas, eólicas, geotérmicas e solares, segundo informou o Instituto Costarriquense de Eletricidade (ICE).

Parque eolico costarica

A entidade destacou a importância da produção eólica, que cresceu durante a última década desde entregar 274 GW em 2006 a 1,288 GW em 2017, representando 11,5% da produção de eletricidade.

“Nosso país consolidou-se como líder em diversificação e administração de eletricidade renovável. Um exemplo é que o vento, uma fonte variável, foi a segunda mais importante durante o ano passado, permitindo dosificar outros recursos firmes, como o geométrico”, disse em comunicado o diretor de Planificação e Desenvolvimento Elétrico do ICE, Javier Orozco.

A Costa Rica tem 16 usinas eólicas localizadas nas províncias de Guanacaste (noroeste) e San José (centro), das quais 13 funcionam através de contratos com empresas privadas e as três restantes pertencem à cooperativa Coopesantos, à Companhia Nacional de Força e Luz (CNFL) e ao ICE.