A rede de empresas de materiais de construção Juntos Somos Mais, que opera nacionalmente, está pedindo ao governo federal que considere os varejos de construção como uma exceção ao período de quarentena provocado pelo COVID-19.

A rede abriu uma petição online, e de acordo com comunicado à imprensa, já conseguiu reunir mais de 18 mil assinaturas em apoio à ideia.

A Juntos Somos Mais é uma associação da Votorantim Cimentos, Tigre e Gerdau, para trabalhar junto ao comércio varejista de construção no país. Junto a elas, há uma variedade de fabricantes de provedores de outros produtos.

As empresas líderes desta iniciativa afirmam que as mais de 140 mil lojas de material de construção no Brasil podem até ajudar como pontos de distribuição de materiais úteis no combate à pandemia, como álcool, alvejantes, água sanitária e outros produtos.

Além disso, a nota pública do grupo afirma que o fechamento total de seus pontos de venda dificulta a comercialização de materiais que poderiam ser necessários para a construção de hospitais provisórios e outras estruturas de saúde durante a crise.