A CLA conversou com Devin Zhou, gerente geral da Shantui, que vê com bons olhos o futuro próximo da empresa.

A empresa chinesa Shantui está se aproveitando do bom momento vivido pela indústria da construção da China. A fabricante no ano passado conseguiu gerar faturamentos de cerca de CNY 6,25 bilhões (ao redor de US$ 1,03 bilhão), e as projeções para o presente ano de 2018 são muito auspiciosas. Segundo afirmou o gerente geral da empresa, Devin Zhou, durante uma visita da CLA à China, “o primeiro semestre deste ano foi melhor do que o ano passado, e terminaremos com um crescimento próximo a 30%, com o que as vendas superariam os CNY 8 bilhões”.

Shantui 6

No ano pasado, a Shantui exportou 1.150 bulldozers, e este ano espera despachar 1.500.

Grande parte deste impulso está dado pelo mercado doméstico, porém, o executivo da Shantui afirma que o mercado internacional está também sendo importante nos faturamentos da empresa. “No ano passado, nossas vendas alcançaram CNY 1,2 bilhão e este ano projetamos vendas por cerca de CNY 1,5 bilhão”, adiantou ele.

De fato, em termos de unidades, no ano passado a empresa exportou 1.150 tratores de esteira, e este ano espera despachar 1.500. “E para 2019, também esperamos um crescimento próximo a 30%”, adverte o executivo.

Entre os principais mercados mencionados por Zhou estão a Rússia, Sudeste Asiático e a África. “A economia na América Latina não tem sido boa nos últimos anos”. Uma cifra que diz muito e que pode representar muito bem a queda do mercado na nossa região é o fato de que a Shantui vendeu 16 equipamentos em 2017. Para este ano, a expectativa é de algo similar, mesmo que algo melhor.

Mas será possível voltar ao período de bonança quando a empresa vendia entre 200 e 300 unidades anuais na AL? Embora talvez não se chegue mais a estes níveis, Zhou afirma que em dois ou três anos mais a América Latina deverá experimentar um novo boom, pelo que as expectativas são em geral positivas, e a marca continua mantendo sua presença na região. Mas claro, adaptou-se: se antes chegou a ter 12 departamentos de venda na América Latina, hoje tem apenas sete dealers. Mas o executivo insiste que muito em breve a região voltará a receber uma atenção especial.

Shantui 12

Dentre os equipamentos destacados pela companhia está o DH17, totalmente hidráulico.

Mercado

Os equipamentos best seller, e pelos quais a Shantui é reconhecida mundialmente, são os tratores de esteira. Estas máquinas representam mais de 65% de suas vendas. A companhia, de fato, fabrica o maior bulldozer da China, o SD90-5, máquina de impressionantes 900 HP, equipado com um motor de 708 kW e projetado para projetos de movimentação de terra em grande escala. Só a pá tem 45 m3 de capacidade, e a cabine é certificada ROPS e FOPS.

A Shantui tem se mantendo na rotina de lançamentos no mercado chinês, especialmente para a construção civil, com máquinas como o Dh17, que é totalmente hidráulico.

Além da China, a Shantui conta com unidades produtivas na Argélia e no Irã. “Em algum momento, consideramos a possibilidade de termos uma linha de montagem na América Latina, mas isso foi até 2013, quando o mercado começou a decair. Quem sabe nos próximos anos possamos voltar a considerar a possibilidade”, diz Zhou.

Visão de futuro

O executivo é otimista com relação ao papel das marcas asiáticas no mercado mundial de equipamentos de construção. Segundo Zhou, as marcas chinesas teriam já 50% do mercado de máquinas no planeta, “e isso crescerá; em 10 anos teremos 60% deste mercado”, conclui.

Temas