Inovação constante

By José Salinas 27 March 2017

El cargador sobre ruedas L 550 de Liebherr tiene una transmisión hidroestática, que está energiza

El cargador sobre ruedas L 550 de Liebherr tiene una transmisión hidroestática, que está energizada con un motor diésel de 147 kW/200 HP y que cumple con las normas Stage II / Tier 2 y GOU III

Os principais fabricantes de maquinário do mundo apresentam várias e importantes novidades e escavadeiras, retroescavadeiras, carregadeiras sobre rodas e caminhões articulados. Um menor consumo de combustível, uma significativa diminuição da emissão de gases, a possibilidade de incorporar controle remoto em alguns veículos, conferindo-lhes também mais conforto e potência. Estas são algumas das inovações que a Caterpillar, Hyundai, JCB, John Deere, Liebherr, Volvo CE e Komatsu estão oferendo a seus clientes. Nesta reportagem da CLA, apresentam-se alguns dos avanços mais relevantes que estes fabricantes estão introduzindo em seus portfólios de linha amarela, muitos dos quais são bem recentes, apresentados na ConExpo 2017.

Caterpillar

A gigante norte-americana apresenta várias novidades em seus equipamentos. Em escavadeiras, os últimos modelos lançados na América Latina são a 313D2 L, a 313D2 GC e a 318D2 L. Todas são fabricadas em Piracicaba, SP.

As três primeiras escavadeiras hidráulicas pequenas que incorporam o motor diesel C4.4 ACERT Cat para cumprir com as normas de emissões da China, Estados Unidos e a União Europeia. Elas têm um sistema hidráulico que proporciona abundantes fluxos e pressões para aplicações agressivas de escavação e levantamento, e para manejar acessórios de impulsão hidráulica de maneira eficiente. Os novos modelos contam com sólido chassi, além de braços reforçados com soldas robóticas.

No que se refere a retroescavadeiras, a nova série F da CAT inclui os modelos 416F2 e 420F2. Estes modelos têm um sistema hidráulico que utiliza um sistema de bombeamento de pistões que provê uma poderosa força de escavação e levantamento em todas as velocidades do motor. Os controles são de joystick operados na cabine para os modelos 420F2, e controle padrão mecânico nos modelos 416F2.

Também recentemente, a companhia estreou seus modelos de carregadeira sobre roda médias 950L e 962L, cujo motor de consumo eficiente de combustível é o C7.1 ACERT, com força máxima de 265 HP e pesos operacionais de entre 18 e 19 toneladas. Como opcional, estes modelos podem vir com um sistema de medição da produção, capaz de pesar com precisão os materiais que estão sendo carregados e transportados, para melhorar a produtividade, reduzir a sobrecarga e monitorar o movimento do material.

Com relação a seus caminhões articulados, a CAT apresentou um novo veículo na ConExpo. Trata-se do novo 745. Ele dispõe de um sistema de assistente de estabilidade que reduz o risco de capotamentos, e seu novo modo econômico reduz o consumo de combustível. Anteriormente, a empresa já havia introduzido a série C2 de caminhões articulados, os 725C2, 730C2 e 730C2 EJ, em que o EJ se refere a ejetor, pois o modelo em questão tem um tipo de carroceria ejetável.

Hyundai

A empresa apresentou sua carregadeira sobre rodas HL780-9S UMA, de 340 HP, para mineração subterrânea. Sua altura é 70 centímetros menor do que a típica carregadeira de rodas da companhia (a HL780-9S), o que lhe permite operar em solos rebaixados, enquanto a função de controle de condução foi melhorada para mitigar a vibração do chassi, oferecendo mais segurança e durabilidade. A caçamba também foi alterada, vindo agora com um formato similar à cabeça de uma pá feita pata terrenos montanhosos ou rochosos, o que lhe assegura uma eficiência acima da média em mineração.

O grupo coreano também tem entre suas últimas novidades a escavadeira sobre rodas HX260 L, de 26 toneladas, com características similares a sua irmã de 30 toneladas HX300 L. Este equipamento conta com o “Advanced Around View Monitoring” (AAVM), sistema de câmeras que informa ao operador a detecção de pessoas ou objetos perigosos ao redor, oferecendo mais controle sobre a máquina e seu entorno. O sistema, que é opcional, se mostra numa tela de 8 polegadas e tem duas ferramentas: o AVM (Around View Monitoring) e o IMOD (Intelligent Moving Object Detection). Quatro câmeras de cada lado da máquina permitem que o sistema AVM ofereça uma visão de 360 graus sobre o campo de trabalho. O IMOD identifica, por meio de setas, todos os movimentos ao redor da máquina, que são mostrados no monitor, com um retângulo ao redor do objeto que está se movendo, ou indicando de que lado da máquina está o movimento.

Em termos de tecnologia da informação, a Hyundai Construction Equipment (HCE) estreou um aplicativo móvel que permite ligar remotamente um motor e o controle automático total da temperatura. Chamado de “Hi-Mate”, o sistema de gestão remota da HCE recolhe e analisa dados dos equipamentos por meio de redes móveis e de satélite. Um site na internet permite ver o status de uma operação para checar e monitorar os ativos.

Este serviço está disponível somente na Coreia do Sul, mas aos poucos vai se expandir às outras regiões.

JCB

Ao falar de inovações, as escavadeiras da JCB são exemplo, ao trazer incorporado, com muito bons resultados, um sistema de monitoramento das funções hidráulicas de acordo à potência do motor da máquina, adequando a configuração do sistema hidráulico e do motor, melhorando a produtividade e reduzindo o consumo de combustível. Dentre os últimos lançamentos da britânica, está o modelo JS370LC, escavadeira de 37 toneladas de peso operacional com uma profundidade de escavação de até 7,27 metros.

Um caso recente merece a menção. Recentemente, um cliente solicitou à JCB uma solução para o serviço de modernização de uma estação de trem na Inglaterra (Birmingham New Street), sendo um dos trabalhos a fazer, uma demolição que trazia grande risco de rompimento da estrutura. A solução encontrada pela JCB foi desenvolver uma escavadeira operada por controle remoto.

Em retroescavadeiras, a JCB tem uma gama de produtos baseada em cinco plataformas diferentes: 1CX, 3CX Compact, 3CX, 4CX e 5CX. Desenvolvimentos recentes para a região da América Latina são, entre outros, os controles por joystick montados no assento, de onde o operador pode escavar de qualquer posição em 180 graus. Também foram incluídas três bombas hidráulicas para diminuir a pressão do sistema hidráulico, o que significa que o motor funciona com baixas RPM, diminuindo o consumo de combustível, ruído, níveis de vibração e de emissão de gases.

Dentre seus vários modelos, a 5CX Wastemaster foi projetada para trabalhar em estações de reciclagem, com mais alcance frontal e traseiro, melhor visibilidade e a possibilidade de usar muitos implementos hidráulicos.

As carregadeiras sobre rodas, da mesma forma que as escavadeiras, também têm um sistema de monitoramento de suas funções, e que o operador recebe informação importante tal como, por exemplo, o consumo de combustível. Entre os modelos, destaca-se por suas inovações a 455ZX, que tem peso operacional de 17,8 toneladas, com caçamba que tem capacidade de 3,1 metros cúbicos. O sistema de refrigeração tem um ventilador de fluxo reversível, ideal para máquinas que trabalham em ambientes com muito pó, assim como a cabine ROPS/FOPS.

John Deere

A fabricante de maquinário John Deere vem vendendo na América Latina a popular Série G de escavadeiras já há vários anos, da mesma forma que na América do Norte.

Entre os últimos avanços promovidos, a companhia redesenhou o mecanismo de ajuste da caçamba e revisou o material do suporte dos eixos. Também revisou o sistema de software do motor e da hidráulica, para melhorar o consumo de combustível e assim reduzir os custos na operação diária. A linha completa de escavadeiras da John Deere oferece os seguintes modelos: 130G, 160G LC, 180G LC, 210G LC, 250G LC, 290G LC, 350G LC e 470G LC.

No que toca suas retroescavadeiras, a empresa enfatiza para os mercados da América Latina a funcionalidade de suas máquinas em grandes altitudes. Sistemas de controle de ar com VGT (turbo de geometria variável) permitem um melhor controle da razão ar/combustível nas grandes alturas. Para a região, o modelo 410L é a maior retroescavadeira oferecida. Ela tem um sistema de sensores para a pressão compensada de carga e um modo de levantamento que potencializa a lança traseira em 15% ao apertar um botão.

Na área de carregadeiras sobre rodas, a John Deere fez atualizações nos modelos 524K-II, 544K-II e 624K-II, que incluem software de bloqueio da embreagem adaptativo, que permite à carregadeira operar no pico da eficiência mantendo ótima produtividade. Reduz a perda de potência no conversor de torque e os freios de serviço, economizando combustível. Reduz também a geração de calor nos eixos, estendendo sua vida útil.

A linha de carregadeiras sobre rodas da John Deere conta com os seguintes modelos: 524K-II, 544K-II, 624K-II, 644K-II, 724K-II, 744K-II, 824K-II, 844K-II e 844K-III, e a 944K, cobrindo um leque de capacidades que vai desde os 2,1 metros cúbicos até os 6,88 metros cúbicos.

Na parte de dumpers, a empresa oferece ADTs com inovações como proteção de velocidade, que controla automaticamente as mudanças de marcha, para assegurar que a velocidade do motor não seja excedida. Estes modelos têm também um sistema de suspensão adaptável que se ajusta ao local de trabalho, suavizando a direção e mantendo a cabine mais estável, e para o operador isso é mais produtividade. Os últimos modelos a serem acrescentados à linha E são o 260E e o 310E, que entraram no mercado em fevereiro passado. 

Liebherr

A empresa de origem alemã Liebherr apresentou na Bauma 2016 uma nova série de escavadeiras para mercados menos regulados. Seus pesos operacionais variam entre 44 mil e 55 mil libras. Na ConExpo, ela mostrou os modelos R 920 e R 924. Estas séries estão configuradas especificamente para movimentação de terra, escavação, drenagem e obras de saneamento básico. Têm potência de motores entre 110 kW e 125 kW, e cumprem com as normas de emissão de gases Stage IIIA, Tier 3 e CHINA III.

Para a América Latina, a Liebherr desenvolveu cinco carregadeiras sobre rodas, que são a L524 e L538, e as de grande porte L550, L566 e L580. Para o mercado sul-americano, a 550 tem transmissão hidrostática que é posta em marcha com motor diesel de 147kW/200HP, e que cumpre com as normas Stage II/Tier2 e GOU III. Ela está equipada com uma caçamba de 3,2 metros cúbicos, que é capaz de suportar uma carga de até 12,3 toneladas, com peso operacional de 17,3 toneladas.

Volvo

A Volvo também apresentou uma série de inovações em seus equipamentos. No caso das escavadeiras hidráulicas, um exemplo é o sistema “dig assist”, que ajuda o operador a alcançar a escavação exata de acordo com as especificações do projeto, assegurando que as cotas de escavação sejam alcançadas sem escavar mais do que o necessário. Outro elemento interessante é a ferramenta “Smart View”, que além de mostrar na tela as vistas localizadas as laterais e na parte posterior da máquina, coloca estes dados numa projeção da escavadeira de um ponto de vista de cima, oferecendo assim uma ideia clara de tudo o que está ao seu redor.

Da parte das carregadeiras de rodas, o programa disponível para controle é o “Load Assist”, que permite monitorar em tempo real a carga na caçamba, buscando obter sempre 100% de sua capacidade. Estes veículos também têm incorporados em si sistemas de alerta de proximidade. Por outro lado, para conseguir maiores eficiências de combustível, as carregadeiras da Série H estão estreando uma nova geração de sistema hidráulico sensível a carga, no qual se otimiza a demanda sobre o sistema e se regenera o fluxo hidráulico.

Entre os caminhões articulados, várias novas características estão sendo introduzidas, como é o caso do sistema “Volvo Dynamic Drive”. Ele apresenta um programa de transmissão automática mais inteligente, que considera mais parâmetros do equipamento, como a inclinação longitudinal e a carga sobre a caçamba, entre outros aspectos. Além do mais, o Econometer dos caminhões articulados indica ao operador se está operando dentro da faixa de economia de combustível ao longo de todo o turno de trabalho. Por fim, os caminhões articulados Volvo agora contam com o sistema “Hill Assist”, que ajuda a manter a unidade quando está parada em declives, facilitando a retomada do transporte nestas condições.

Trimble lança software de controle de inclinações

Recentemente, a Trimble anunciou o lançamento do software Trimble Earthworks para escavadeiras, que está transformando o controle sobre este tipo de máquina com a primeira plataforma 3D de automação. O aplicativo foi elaborado para funcionar com sistema operacional Android e é exibido na nova tela touch screen Trimble TD520 de 10 polegadas. Esta ferramenta foi desenvolvida baseada no feedback de operadores de máquinas de construção, o que segundo a Trimble resultou numa interface de mais produtividade. O Earthworks permite transferir arquivos de ou para o escritório sem fio, para que o operador esteja sempre usando as informações mais recentes.

No que se refere a escavadeiras, com o Trimble Earthworks as empreiteiras podem ter as vantagens da automação integrada com o 3D, o que permite aos operadores operar em superfícies planas, lisas ou inclinadas, de maneira mais fácil. No modo automático, o operador da escavadeira controle o joystick, enquanto o software controla a lança e a caçamba para manter o grau de inclinação, melhorando a produção. Ao automatizar a operação de escavação, o Trimble Earthworks permite aos operadores alcançar o grau de inclinação com a devida consistência, alta precisão e em menor tempo.